Tempo é dinheiroE, transformação digital requer automação de processos.

transformação digital exige a automação dos processos de negócios a passos rápidos. Sua equipe já está sobrecarregada de trabalho.

O prazo é, muitas vezes, o maior desafio de um projeto. A saída é buscar ajuda nas ferramentas de automação de processos, selecionando a mais indicada para cada situação. É possível, com ferramentas DPA (Digital Process Automation) encurtar drasticamente o tempo de criação de soluções de negócio.

imagem-artigo-5-dinheiro-tempo

O processtradicional de codificação  com linguagens de programação, frameworks e middleware  para criar software sob medida foi o problema citado como maior empecilho para entregar seu trabalho no prazo por 31% dos desenvolvedores ouvidos em pesquisa da Forresrter1 mencionada pelo Computerworld. 

Gartner considera a economia no tempo de entrega uma das principais vantagens das plataformas lowcode, que não exigem do desenvolvedor conhecimentos profundos de TIPlataformas de automação de processos lowcode podem ajudá-lo a entregar soluções de negócio muito rapidamente – o que significa, por exemplo, sete minutos para criar uma solução simples, como você pode ver nesta demonstração em vídeo. 

E estima que até 2023, nas grandes empresas, o número de pessoas que não são desenvolvedores profissionais, mas utilizam ferramentas lowcode para desenvolvimento de processos, como o Zuriserá quatro vezes maior do que o número de profissionais da área de TI.

Isso mostra o quanto é importante que os líderes de TI e de diferentes áreas de negócios trabalhem em parceria para o benefício da transformação digital da empresa. Em estudo intitulado The Future of Apps Must Include Citizen Development (O futuro dos aplicativos precisa incluir o desenvolvimento por leigos), de outubro de 2019, o Gartner recomenda aos “responsáveis por desenvolvimento e plataformas” que: 

Diminuir os riscos de Shadow IT por meio do trabalho com líderes de unidades de negócios para designar profissionais que não são programadores e nem de TI para se tornarem “desenvolvedores” de aplicações (chamados pelo Gartner de “desenvolvedores cidadãos”, ou seja desenvolvedores que não são técnicos, nem de TI e nem programadores) para estabelecer zonas de atividade segura e de confiança para a empresa; 

Habilitar práticas de desenvolvimento de aplicações feitas pelos desenvolvedores não-técnicos criando uma comunidade de prática que inclua tanto as unidades de negócios e como a unidade de TI; 

Aprimorar os resultados para aplicações criadas pelos “desenvolvedores cidadãos” unindo áreas de negócios e a seleção de TI sobre as ferramentas ideais e tecnologias que facilitam estes desenvolvedores não técnicos para criarem suas próprias soluções (aplicações) de negócios. 

 

DPA+RPA = rápida automação de processos de negócio para transformação digital 

Ao lado dasoluções de DPA, estão, entre as ferramentas mais populares do mercado, as soluções de RPA (Robotic Process Automation), que podem ser ou não ferramentas lowcode, e cuja principal característica é utilizar “robôs virtuais”. Ou seja, funcionalidades de software que atuam como robôs e são especialmente úteis para automatizar tarefas repetitivas de rotina com grande economia de tempo na entrega de soluções de processos de negócio. 

Essas ferramentas, por sua praticidade na automação de inúmeros processos burocráticos, têm alcançado grande sucesso no mercado.  

Segundo dados do Gartner, em estudo de janeiro de 2019, houve, em 2017 um renovado interesse em tecnologias de automação de processos de negócios, com o mercado de ferramentas RPA explodindo, já que “o RPA promete um rápido retorno do investimento (ROI) impulsionado pela integração no nível da interface do usuário (…) O RPA representa uma maneira de liberar recursos humanos, gerando rapidamente valor para os negócios. 

A tendência é que, com o progresso da Inteligência Artificial, as plataformas RPA se tornem cada vez mais sofisticadas, estendendo-se “por um espectro que começa com a digitalização tática e termina com funções cognitivas avançadas, capazes de gerenciar exceções. O RPA irá gradualmente incorporar o aprendizado de máquina e o suporte a chatbots, aumentando a cobertura de casos de uso e, também, seu valor para a empresa”. 

 

Bons exemplos também no Brasil 

Como em todo o mundo, também no Brasil organizações de diferentes segmentos têm conseguido utilizar com sucesso ferramentas DPA e RPA para a automação de seus processos de negócios. Veja alguns exemplos de projetos bem-sucedidos de empresas que optaram pela plataforma de processos lowcode Zuripara desenvolvimento de soluções de negócio por meio de ferramentas intuitivas e visuais. 

■ Uma empresa de benefícios que desejava compartilhar base de clientes da unidade de negócios de gestão de frotas com outras unidades da companhia criou aplicação para essa finalidade em um mês e meio, a custo bastante econômico, impulsionando o payback e o ROI. O acesso de outras unidades de negócio àquela base de clientes gerou valor monetário significativo, maximizando esforços de prospecção e de outras atividades comerciais. 

 Um grande banco obteve um enorme ganho de tempo na aprovação do acesso de funcionários a seus sistemas internos. Com a substituição de processos manuais baseados em telefone e e-mail por solução desenvolvida na plataforma Zuri, o prazo de aprovação para um dos serviços passou de dois dias para apenas alguns segundos. 

 Uma grande empresa do setor de benefícios, considerada líder no âmbito do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador, instituído pelo Ministério da Fazenda), precisava criar e lançar uma nova oferta de negócios em tempo recorde, acelerando o time-tomarket e antecipando-se aos concorrentes. A solução foi desenvolvida em um mêscom economia de 75% em relação aos gastos inicialmente previstos com o desenvolvimento por métodos tradicionais, foi possível lançar a nova oferta e entregar ainda mais valor aos seus clientes. 

 

A escolha certa 

A combinação de soluções DPA e RPA selecionadas criteriosamente face às necessidades da empresa é essencial para o desenvolvimento rápido de soluções de automação de processos. Mas, como escolher? 

É importante ter em mente que um fornecedor líder de mercado nem sempre é a melhor escolha para a automação dos processos de negócio específicos de sua empresa. Um fornecedor menor pode oferecer mais valor e maior comprometimento com seus clientes. 

Dependendo do caso, pode ser interessante a proximidade geográfica com o fornecedor, ou sua especialização em determinado mercado vertical ou funções específicas. 

Outro critério a observar é o modelo de negócios do fornecedor, e você deve levar em conta a necessidade (ou não) de contar com recursos como consultoria ou suporte para a implementação de determinadas plataformas. E claro, o preço deve ser cuidadosamente avaliado em termos da relação custo x benefício.  

Interesse em saber mais sobre como a transformação digital e automação de processos pode tornar você e seu negócios mais essencial? Entre em contato com o time da Zuri contato@zuri.wf e acesse www.zuri.wf.

Solicite seu trial gratuitamente. Conheça e teste a solução Zuri.

Marcelo Almeida, Head de Marketing e Vendas”

 

Referências: 

  1. Desenvolvimento low code: o modelo Lego para a construção de software, Computerworld, fevereiro de 2019 – https://computerworld.com.br/2019/02/12/desenvolvimento-low-code-o-modelo-lego-para-construcao-de-software/
  2. The Future of Apps Must Include Citizen Development, Gartner, outubro de 2019. Analistas: Jason Wong, Mark Driver, Saikat Ray 
  3. The Future of Apps Must Include Citizen Development, Gartner, outubro de 2019. Analistas: Jason Wong, Mark Driver, Saikat Ray 
  4. Magic Quadrant for Intelligent Business Process Management Suites, Gartner, janeiro de 2019. Analistas: Rob Dunie, Derek Miers, Jason Wong, Marc Kerremans, Kimihiko Iijima, Paul Vincent ]
  5. RPA, DPA, BPM, And DCM Platforms: The Differences You Need To Know, Forrester Research Report, março de 2019, por Craig Le Clair 
  6. Magic Quadrant for Intelligent Business Process Management Suites, Gartner, janeiro de 2019. Analistas: Rob Dunie, Derek Miers, Jason Wong, Marc Kerremans, Kimihiko 

Quer saber mais?

Estamos à sua disposição para conversarmos sobre como Zuri pode alavancar os seus projetos!